AcessóriosÁudioEm Destaque

Itens Essenciais Para Montar Seu Home Office Para Edição de Vídeo

Veja quais são alguns dos itens essenciais para montar seu home office para edição de vídeos.

Aviso

Alguns links neste artigo podem conter links de afiliados, que podem fornecer uma pequena comissão para mim sem nenhum custo adicional para você caso decida adquirir algum produto aqui recomendado. Como participante do Programa de Associados da Amazon, sou remunerado pelas compras qualificadas efetuadas. Este site não se destina a fornecer nenhum tipo de garantia financeira e qualidade de produto adquirido e tem como caráter principal a informação, o conhecimento e o entretenimento, ficando, portanto, isento de qualquer tipo de responsabilidade/resultado obtido pelo(a) comprador(a) dos produtos aqui recomendados. Assim, todo e qualquer problema, terá que ser contatado e resolvido diretamente com o vendedor. Os direitos autorais e marcas registradas dos produtos aqui recomendados são de propriedade de seus respectivos donos. Para mais informações, leia a Política de Privacidade.

A quantidade vídeos que são editados diariamente em todo o mundo é enorme e vemos isso pela quantidade de conteúdo postado nas redes sociais, plataformas de vídeos, sites e blogs.

De acordo com uma pesquisa de 2020 do site Statista, apenas no YouTube, 500 horas de vídeos são postadas a cada minuto.

Isso dá aproximadamente 30 mil horas de novo conteúdo e uma média de 2.1 bilhão de usuários em todo o mundo!

E essa tendencia só deve aumentar.

Mas por que você deve ter esses números em mente?

Porque quase não conseguimos viver sem a presença dos vídeos no ambiente digital.

E se a sua intenção é entrar para o mundo dos vídeos, entender sobre o processo de edição não apenas irá ajudá-lo(a) na hora de gravar, mas também conseguir editar os próprios vídeos.

O que eu preciso para editar vídeos em meu home office?

Editar vídeos requer um lugar onde você possa trabalhar com tranquilidade, atenção e conforto.

Edições de vídeos podem durar alguns poucos minutos como até levar diversas horas para finalizar.

E não é o tamanho do espaço físico disponível que irá dizer se seu trabalho é profissional ou não.

Assim como trabalhamos sentados em escritórios, lojas ou qualquer outro lugar, ter um espaço ideal para editar vídeos é fundamental para qualquer pessoa que deseja produzir seu próprio conteúdo.

Benefícios em ter seu próprio espaço para edição de vídeos

Cuidados essenciais em um home office para edição

O espaço físico não deve ser um impedimento para que você deixe de montar seu próprio espaço para edição de vídeos.

Por menor que ele seja, você deve disponibilizar pelo menos uma mesa para apoiar seu computador ou notebook para edição, um monitor extra (se necessário) que esteja na altura dos olhos, mouse, teclado, caixas de som, fone de ouvido, um HD externo para backup dos arquivos e claro, uma cadeira confortável.

Alguns fatores importantes para serem considerados

Iluminação

O ambiente para edição de vídeos e fotos não deve ser extremamente iluminado.

Mas você também não deve ficar no escuro com apenas a luminosidade do monitor.

Uma iluminação natural ou mesmo artificial em excesso (ou ausência dela) dentro de seu home office pode prejudicar a qualidade da imagem final por conta de reflexos e brilhos intensos na tela do computador ou no monitor extra fazendo com que você as altere de forma incorreta. O mesmo pode ocorrer com as cores.

Em alguns casos, quando possível, o uso de persianas oferece um maior controle da iluminação natural (sendo esta uma das melhores fontes de luzes e a mais barata de todas) durante o dia.

Evite o uso de lâmpadas fluorescentes no local.

Procure equilibrar a temperatura de cor do ambiente com luzes mais “quentes” de baixo brilho como abajures dando um aspecto mais aconchegante ao ambiente.

É importante salientar que nunca se deve apontar fontes de luz diretamente para tela do computador/notebook ou para o monitor a fim de evitar brilhos desnecessários na imagem que possam causar confusão na hora da edição.

Climatização

Ao permanecer por várias horas dentro da sala de edição, é possível que o espaço fique quente por conta do excesso de calor emitido por computadores do tipo desktop.

Portas fechadas também podem dificultar a dissipação do calor de dentro do espaço.

Geralmente, computadores desktop possuem ventoinhas que dissipam o calor de dentro da máquina para fora permitindo um melhor resfriamento da máquina por conta do alto desempenho dos dispositivos dentro dela.

Nesse caso, é recomendado que o local seja arejado ou mesmo climatizado com o uso de um climatizador, seja fixo ou móvel a uma temperatura média entre 20 e 22º C.

Ruídos

Mesmo que você utilize um bom fone de ouvido, ruídos externos podem ser evitados para que você trabalhe com mais conforto.

Por menor que seja o nível de ruido do ar-condicionado, após algumas poucas horas dentro de uma sala/escritório/quarto fechado, você começará a sentir um certo desconforto, ainda mais se estiver trabalhando com edição de áudio ao mesmo tempo.

Procure, sempre que possível, eliminar ao máximo o excesso de ruídos externos como barulhos da rua, telefone celular, televisão ou distrações que possam tirar sua concentração.

Posicionamento

Com o passar das horas durante a edição, nosso corpo naturalmente vai relaxando e nossa posição corporal na cadeira vai relaxando gradualmente.

E forma como nos sentamos em frente ao computador para a realização de qualquer tarefa deve ser observada de forma que não cause prejuízos a longo prazo.

Procure sentar-se acima da linha do teclado e do mouse. Se preferir, ao sentar-se abaixo da linha do teclado e do mouse, apoie o cotovelo e o pulso na mesa para que não sobrecarregue seus ombros.

Mantenha a cabeça e o pescoço sempre retos alinhando a visão ao centro da tela e com os ombros relaxados. Para alinhar a visão à tela, procure utilizar algum tipo de suporte.

O que você vai precisar para montar seu home office para edição

Alguns elementos são essenciais para a montagem do seu próprio home office para edição.

Existem diversos itens que você pode agregar ao seu home office como luminárias estilizadas, fitas de LED que mudam de cor, decorações temáticas, entre outros.

Mas para que você não exceda seu orçamento, vamos aos itens mais básicos para que você comece logo a editar seus primeiros vídeos.

Mesa para edição

Conforme mencionado anteriormente, você precisará de uma mesa dedicada para apoiar seu computador ou notebook, um mouse, um teclado, caixas de som (caso estas não estejam embutidas ao monitor), um HD externo e um espaço livre para anotações.

Procure uma mesa que tenha pelo menos um pouco a mais de espaço livre do que apenas suportar os itens citados acima.

Pode ser que você precise manter por perto cartões de memória ou algum outro dispositivo pequeno como uma câmera, caso precise conectá-la diretamente ao computador para a transferência dos arquivos de vídeo.

Além disso, por ter de suportar equipamentos pesados e caros, ter uma mesa de estrutura firme e confiável é importante para que não tenha surpresas com pernas fracas ou quedas acidentais por conta do excesso de peso.

Em relação ao tamanho, tenha sempre em mente o tamanho do monitor que irá utilizar e os acessórios que precisará apoiar na mesa.

Monitores devem ficar pelo menos a uma distância de meio metro dos olhos para uma visão mais confortável.

Não basta ter uma mesa pequena e barata (mesmo em um espaço físico adequado) se ela não suportar os equipamentos essenciais que você precisa.

E não menos importante, o espaço para pernas.

Evite trabalhar em mesas nas quais você não consiga esticar as pernas.

Se sua mesa for fechada em todos os lados, você não terá como esticar as pernas e ficará com os joelhos encostados na mesma causando um enorme desconforto.

Cadeira

Existem centenas, se não milhares de formatos, tipos, tamanhos, ergonomias, cores, preços e outras características que encontramos em cadeiras para salas, escritórios e home offices.

No entanto, você pode se basear em alguns aspectos iniciais para escolher a mais adequada para você.

Nada mais desconfortável e frustrante do que comprarmos online sem antes ter provado e, ao nos sentarmos na cadeira, percebermos que fizemos a escolha errada a longo prazo.

Cadeiras para trabalho são itens que trocamos com pouca frequência. Por isso, ao escolher por uma, vale a pena o investimento para sua saúde.

A parte das costas talvez seja a mais importante. Cada indivíduo pode apresentar uma necessidade diferente em relação a curvatura da coluna.

Assim como damos preferência a este ou aquele colchão, com a cadeira que usamos para trabalhar é a mesma coisa, pois se passamos aproximadamente entre 6 a 8 horas deitados, o mesmo pode acontecer no home office.

Por isso, testar com calma cadeiras semelhantes na loja física como as que vemos online antes da compra, quando possível, é fundamental para a escolha mais assertiva.

Com o passar das horas, a tendência é tirarmos os braços da mesa e descansarmos por alguns minutos.

Por mais que você não faça longos movimentos com a cadeira, é recomendado que ela possua rodinhas para um melhor posicionamento junto a mesa.

Por fim, utilize um tapete ou carpete para evitar riscos no piso ou fazer com que a cadeira fique “solta” no chão.

Computador/Notebook

Computadores de mesa, os chamados desktops, e notebooks para edição de vídeo são os protagonistas de toda montagem do home office.

Por ser uma área muito ampla no aspecto técnico, vamos nos prender aqui apenas no aspecto básico da montagem de um espaço em casa para edição de vídeos, ok?

Mas devo optar por um PC ou um notebook?

A resposta mais adequada seria: opte por um que esteja ao seu alcance de preço e disponibilidade de acesso.

Se você já possui um computador desktop e pretende usá-lo para edição, você poderá verificar a possibilidade em fazer um upgrade do hardware, ou seja, aumentar a memória disponível, trocar o HD convencional por um SSD mais rápido ou até mesmo mudar de processador.

Mas antes é fundamental que um técnico faça essa análise antes de sair comprando memória e outros componentes.

Normalmente, você poderá economizar mais espaço ao utilizar um notebook.

Muitas pessoas gostam de trabalhar com uma tela extra para auxiliar na edição, dividindo a área de trabalho do programa de edição em duas partes.

Nesse caso, você deve considerar o espaço disponível para um monitor extra. No entanto, ao utilizar um desktop, apenas o teclado, mouse e monitor estarão sobre a mesa.

No aspecto técnico, ambos os tipos de computador já conseguem atingir desempenhos semelhantes para edição de vídeos.

É possível encontrar no mercado preços acessíveis para ambas as máquinas, seja um PC desktop ou notebook.

Também, é importante que, ao comprar um novo computador ou mesmo atualizá-lo, você já saiba em qual programa de edição você irá editar seus vídeos.

Por mais que as especificações técnicas requeridas pelos programas sejam semelhantes, cada um requer aspectos técnicos específicos para um melhor desempenho.

E não esqueça também de considerar o sistema operacional para a instalação do programa, Windows ou Mac.

Teclado e mouse

Ter um teclado e mouse para edição de vídeo é fundamental.

Claro que, se você utilizar um notebook, não precisará de um teclado adicional.

Já, se você utiliza computador desktop, você pode escolher um teclado de sua preferência (caso não venha com o computador).

Teclados sem fio são os mais recomendados. Além que facilitar o posicionamento na mesa e deixar o espaço mais livre, você não precisar ficar conectando cabos USB ao computador.

Teclados convencionais funcionam perfeitamente para editar vídeos em qualquer tipo de programa de edição.

Porém, se você quiser dar um passo além na tecnologia, existem teclados específicos para editores de vídeos.

São teclados que custam um pouco mais, mas oferecem a conveniência de personalização das teclas. Isso é muito útil para quem utiliza atalhos no teclado na hora da edição ao invés de clicar em mais de um lugar com o mouse no programa.

Assim como o teclado, mouse sem fio é a melhor pedida por oferecer uma movimentação mais livre e por facilitar o transporte ao se deslocar com seu notebook.

Se você está acostumado a um determinado tipo de mouse para trabalhar, é preferível que mantenha o mesmo.

Mas ao comprar um novo sistema para edição de vídeos, na hora de escolher o mouse, você deve se atentar para estes 4 aspectos:

Caixas de som

É bem provável que, ao editar, você utilize trilhas sonoras em seus vídeos.

Seja uma música de fundo ou um efeito sonoro, é importante que você ouça claramente o nível de volume e a qualidade de áudio do arquivo antes de publicar seu conteúdo.

Você poderá utilizar tanto um fone de ouvido de boa qualidade quanto caixas de som de mesa.

Mas qual é a diferença?

Caixas de som de mesa permitem que você ouça o áudio de forma mais ampla, criando um ambiente mais natural do som que você irá incluir em seus vídeos.

Ao emitir o som através das caixas, você ouvirá como se outras pessoas estivessem ouvindo seu vídeo sem fones de ouvido. Ou seja, por mais que possamos ouvir os detalhes do áudio com o uso de fones mais próximos do ouvido, o som “natural” proveniente das caixas refletem uma atmosfera mais realista.

Talvez não seja o seu caso (ainda), mas ao editar no formato surround sound, você precisará ter caixas que suportem o sistema Dolby 5.1 (4 caixas de som + 1 subwoofer).

Sistemas 5.1 são mais indicados para grandes produções que exijam um controle dos canais de áudio mais precisos em termos de saída do som nas caixas além de serem mais caras e com mais cabos para conectar ao desktop.

Mas se você preferir aquele som um pouco mais reforçado nos graves, algumas caixas de som para edição de vídeos oferecem o sistema 2.1 – duas caixas de som convencionais e um subwoofer – diferente do sistema estéreo onde existe apenas duas caixas de som, direita e esquerda.

Ao adquirir caixas de som para seu home office de edição, atente-se para:

Design: disponível nos mais diversos estilos, de formas arredondadas, bastões, barras horizontais, quadradas e por aí vai, opte pela que mais se adequa ao seu ambiente de trabalho.

O tamanho das caixas e quantidade x espaço físico disponível em sua mesa.

Não se prenda somente a marcas famosas. Fabricantes menos conhecidos do público geral oferecem opções baratas e de boa qualidade;

Conexão: algumas caixas de som oferecem conexão USB ou plug de 3.5mm. Além disso, existem caixas bluetooth que podem economizar portas USB em seu desktop ou notebook assim como as de plug de 3.5mm;

Fone de ouvido

Se o ambiente no qual for editar seus vídeos não for apropriado para usar caixas de som ambiente ou mesmo se você preferir manter o áudio dos vídeos privados enquanto edita, fones de ouvido é a melhor opção.

Ter um fone de ouvido que traga um áudio limpo e sem ruídos é fundamental para uma edição de qualidade e conforto para quem edita.

Fone de ouvido com fio ou sem fio?

Ambos os tipos fornecem qualidade de áudio de alta performance (considerando um fone de boa qualidade e marcas de equipamentos de áudio reconhecidas no mercado profissional).

Fones de ouvido com fio estão cada vez mais sendo substituídos pela conveniência de fones sem fio por darem uma melhor flexibilidade ao editor em termos de praticidade no espaço em que edita.

A maioria dos fones de ouvido com fio possuem conectores do tipo 3.5mm, mais comum na maioria dos computadores desktop ou notebooks.

Fones com fio raramente perdem a conexão com o computador, para não dizer nunca.

Por outro lado, alguns fones de ouvido do tipo wireless (ou sem fio) podem perder a conexão entre o computador e o fone, fazendo com que ocorra uma interrupção momentânea do áudio.

Claro que, com o avanço das tecnologias dos fones de ouvidos profissionais, esse erro torna-se cada vez menos frequente, ainda mais quando estiver próximo ao computador e em um ambiente livre de interferências de sinal.

Alguns fones do tipo “cancelamento de ruído” são fones que impede a entrada de outros tipos de som no fone e isolem ruídos externos, fazendo com que tudo se possa ouvir é realmente o som proveniente do fone.

Tais tipos de fones são mais recomendados para pessoas que trabalham em locais mais barulhentos ou com várias pessoas em volta como escritórios, lugares públicos, entre outros.

Se esse não for o seu caso, você pode optar por fones que não ofereçam a função “cancelamento de ruído”, na maior parte das vezes, um pouco mais caros.

E já que você usará o fone para editar vídeos com os mais variados tipos de áudio, um outro fator no qual você deve levar em consideração é a qualidade dos meios e altos tons junto ao grave para que haja um equilíbrio do áudio.

Para isso, é importante testar os fones antes de comprá-los, se possível.

O material do fone também é um fator a ser considerado. Todo produto que ofereça especificações premium geralmente oferece um preço de maior relevância.

Tome cuidado com fones de ouvido pesados que acabam ficando desconfortáveis ao longo de várias horas seguidas de edição.

Por isso, considere o peso do fone e a maciez da ergonomia no encaixe no ouvido de forma que as cubram por inteiro assim como o encaixe do arco sobre a cabeça para que não tenha que parar a todo momento para aliviar o peso do fone na cabeça.

Contudo, você deve buscar o maior controle possível sobre o seu áudio a partir do fone de ouvido. E esse controle poderá ser obtido com um fone de boa qualidade.

HD externo

O HD externo é o melhor amigo do editor!

O mercado de discos rígidos para computadores e edição de vídeo é extremamente complexo.

Neste post, vamos abordar alguns tópicos mais básicos para que você possa entender a necessidade de sempre ter um HD externo em mãos.

Uma das funções de um HD externo é manter todos os seus arquivos seguros e separados do HD principal do computador ou notebook.

Por isso, é importante organizar seu home office para que você tenha um bom HD externo com capacidade suficiente para armazenar vídeos, fotos e áudios a parte.

Além disso, HDs externos funcionam como backup para que você possa manter pelo menos uma cópia extra do material gravado em outro local físico, ou seja, fora do computador ou do notebook.

No caso de algum tipo de problema com seu computador (queima da placa de vídeo ou placa-mãe, falha no sistema operacional ou até mesmo um HD interno com defeito, você pode recorrer ao seu HD externo conectando-o em outro computador e ainda poder recuperar seus arquivos de áudio, vídeo e fotos no mesmo instante.

O risco acaba sendo ainda maior no caso dos notebooks.

Geralmente, por serem mais fáceis de transportar, pode ocorrer uma queda, perda ou até mesmo roubo de seu equipamento.

E, ao possuir seus dados salvos em um HD externo guardado separadamente, você tem a tranquilidade em poder reaver seus arquivos futuramente.

HD “disco rígido” ou SSD “disco de memória sólida”?

Existem basicamente dois tipos de discos externos de alta armazenagem para dados:

É um tipo de disco rígido mais antigo, mais barato e um pouco mais lento no quesito leitura e gravação de dados se comparado ao SSD.

Mesmo assim, são altamente confiáveis e possuem velocidades de leitura e gravação capazes de atender a grande maioria dos editores de vídeos.

Se você edita vídeos em resoluções menores do que 4K (como 720p ou 1080p), HDs do tipo disco rígido podem ser uma opção mais econômica para o seu fluxo de trabalho.

Mas se você quiser mais velocidade na edição e menos tempo de espera na leitura e gravação de dados dentro do disco rígido, sua melhor opção são os SSDs.

SSDs são mais rápidos e compactos em relação aos HDDs convencionais.

E com alto desempenho que faz a diferença, vem também um custo mais alto. Mas não tanto.

O custo pode ser justificado pela rápida transferência dos dados entre o SSD externo e seu computador.

E isso pode significar menos tempo de edição, principalmente se estiver trabalhando com vídeos em 4K e uma entrega de projetos mais rápida do que se estiver trabalhando com um HD externo convencional.

Algumas especificações técnicas a serem consideradas na hora de adquirir um HD ou SSD externo para edição e armazenamento de vídeos, áudios, fotos e mais:

Monitor extra

Ter um monitor extra para auxiliar na edição de vídeos torna o fluxo de trabalho mais prático e dinâmico.

Alguns programas de edição profissionais e semi-profissionais permitem que as telas de visualização sejam separadas justamente para que o editor possa alocá-las em dois monitores.

Ao utilizar um monitor extra conectado ao seu computador ou notebook, você precisa ter em mente que o espaço físico utilizado em sua estação de trabalho home office deverá ser maior.

O tamanho da tela não precisa ser necessariamente uma tela de 35, 40 ou mais polegadas. Busque algo em torno de 24”. Lembre-se que quanto maior a tela, mas caro será o monitor.

O principal objetivo em ter um monitor extra para edição é para que ele sirva como uma extensão do programa de edição.

Muitos editores utilizam monitores extras não apenas como extensão, mas também como monitor de precisão para correção de cores do vídeo.

No entanto, se o seu computador ou notebook já possui especificações técnicas que permitem um ajuste mais preciso dos parâmetros de cor e brilho ou se você possuir um calibrador automático de monitor como o Datacolor SpyderX, você não precisa se preocupar com tais características caso utilize um monitor extra.

Veja a seguir alguns pontos importantes a serem considerados na hora de comprar um monitor extra (caso este seja também para um ajuste mais preciso de cores e brilho):

CORES

Opte por um monitor que abranja 100% (ou pelo menos próximo a esse valor) do padrão de gravação de vídeos mais comum no mercado, o Rec.709 e do espaço de cores padrão na indústria do cinema DCI-P3;

HDR

Monitores que possuem a função High Dynamic Range (alto alcance dinâmico) oferecem um controle maior sobre os níveis de brilho da imagem, seu contraste e suas cores;

RESOLUÇÃO

Com cada vez mais dispositivos portáteis gravando vídeos em 4K, é importante que seu monitor esteja preparado para receber resoluções tão altas quanto essa ou maiores.

CONECTIVIDADE

Antes de comprar um monitor extra, verifique a disponibilidade de portas em seu desktop ou notebook (USB-C, HDMI, outras) e que sejam compatíveis com o monitor que escolher.

Por fim, note que alguns monitores já possuem caixas de som acopladas a própria tela.

Portanto, se você planeja incluir caixas de som de mesa em seu home office, verifique se elas já estão embutidas no monitor extra.